Somando Valores, Desenvolvendo Talentos

Archive for Junho, 2011

Trabalho sim, mas com qualidade de vida!

 

Por Patricia Bispo

Onde deve começar a qualidade de vida de uma pessoa? Apenas quando se está junto à família ou em uma academia para queimar calorias? Quem pensa dessa forma, é preciso se atualizar, porque esse assunto chegou ao dia a dia das empresas e veio para ficar, afinal é comprovado que um profissional apresenta um melhor engajamento e, consequentemente, um melhor desempenho em suas atividades. Por isso, cada vez mais se torna evidente a preocupação das empresas em investir na qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Uma companhia que trabalha para que a QVT seja uma realidade na rotina dos seus talentos é a Eaton Corporation – uma empresa industrial diversificada de gerenciamento de energia com vendas de 11,5 bilhões de dólares. A Eaton emprega 75 mil pessoas no mundo e vende os seus produtos a clientes em mais de 150 países. De acordo com Jaqueline Souza, supervisora de EHS, as iniciativas adotadas pela empresa complementam a filosofia corporativa de que é preciso identificar e tratar todas as oportunidades que sujem, pois a saúde do colaborador quando recebe a devida atenção potencializa todo o resultado e as pessoas, por sua vez, dão o que têm de melhor e se comprometem com o negócio.

“Além de impactar na vida pessoal dos profissionais, os investimentos que visam a melhoria da qualidade de vida também estão relacionados ao compromisso sustentável de tratar o ser humano de forma integral”, sinaliza Jaqueline Souza, ao explicar que todas as iniciativas de QVT estão relacionadas às áreas de: Recursos Humanos; Meio Ambiente e Segurança no Trabalho; Saúde e Responsabilidade Social.

Na prática, os colaboradores que atuam na Eaton são beneficiados por programas como, por exemplo, o “Alimente-se Bem”. Através dessa ação específica, a área do refeitório tornou-se mais agradável para quem a frequenta e, além disso, os funcionários têm acesso a uma nutricionista que orienta em como consumir uma alimentação balanceada e mais saudável, segundo as necessidades individuais. Nesse sentido, o cardápio oferecido passou a contar com mais opções no café da manhã, que hoje oferece cereais, iogurtes e frutas variadas.

Mas, não é apenas a alimentação saudável que garante a melhoria da qualidade de vida. Por essa razão, a empresa estimula os colaboradores a praticarem atividades físicas e numa tentativa de tornar o convite mais atrativo, os profissionais participam de caminhadas e atividades em parques públicos. “Nos finais de semana, motivamos as atividades com a presença de professores de educação física. O clima fica bem mais descontraído porque estendemos o convite aos familiares dos profissionais”, assinala Jaqueline Souza, ao lembrar que para 2011 existe a proposta de levar os colaboradores para freqüentarem regularmente academias de ginástica.

Ela lembra ainda que durante a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho), foi realizado um inventário para pontuar os fatores que mais causavam estresse nos profissionais. Em contrapartida, a empresa abriu espaço para os funcionários realizarem atividades em salas voltadas para o relaxamento, sendo beneficiados com massagens e palestras direcionadas ao Work Balance.

Outra iniciativa da Eaton que conquistou os talentos foi o “Conheça seus Números” – ação que permite as pessoas conhecerem seus indicadores de saúde, ou seja, a empresa promove a realização de exames anuais para acompanhar as taxas como glicose, triglicerídeos, colesterol, dentre outros. A partir dos resultados laboratoriais, qualquer profissional tem a oportunidade de saber que tipo de alimentação é a mais indicada, para que possa ter uma qualidade de vida garantida.

“Somando-se a isso, oferecemos o serviço de atendimento médico dento da própria planta da empresa. Nesse momento, o funcionário tem acesso a um clínico e a uma técnica de enfermagem que podem orientá-los, sempre que preciso”, cita a supervisora de EHS, ao destacar que os funcionários realizam consultas com hora marcada.

Pare de Fumar – Um dos cinco pilares do programa Global Wellness Initiative (Iniciativa Global de Qualidade de Vida) da Eaton é o Tobacco Free. Ou seja, tornar a companhia 100% livre de tabaco. As plantas Hydraulics de Guarulhos e Guaratinguetá, por exemplo, conseguiram alcançar o desafio desde o início de 2011, com o programa “Quero Parar de Fumar”. Essa ação específica incentivou os profissionais a deixar o hábito de fumar, através de tratamento com medicamento e acompanhamento psicológico/cognitivo em grupo, realizado semanalmente nas duas unidades. Vale destacar que a companhia contribuiu com 80% dos custos com a medicação e subsidiou 100% do acompanhamento clínico psicológico.

Em Guaratinguetá, cinco colaboradores aderiram e quatro conseguiram parar de fumar até o momento. Enquanto isso, em Guarulhos, nove pessoas começaram o tratamento e seis delas conseguiram dar um “basta” ao tabagismo.. “O tratamento em grupo fez toda a diferença no processo de abandono do cigarro. Nos encontros semanais é possível trocar experiências e dividir as dificuldades e conquistas diárias no processo de mudança de hábitos.

Jaqueline Souza afirma que outros fatores importantes contribuíram para o êxito desse programa: a experiência de outras unidades da Eaton que já tem o programa implementado desde 2009, como Valinhos e Caxias do Sul; e o suporte técnico da Pfizer com palestras de sensibilização, treinamentos específicos para o ambulatório médico e todo o material de divulgação do programa.

“Além disso, o envolvimento da família como parte do processo de cessação do tabagismo é essencial, já que é em casa o nosso maior desafio de manter o fumante em tratamento, considerando o período de festas que passamos recentemente. Enviamos cartas aos familiares informando sobre a importante decisão do colaborador em participar do programa, e complementamos com algumas dicas e recomendações de apoio nesse processo difícil”, pontua a supervisora de EHS. Ainda como uma forma de motivar os colaboradores que aceitaram esse grande desafio de vencer o hábito de fumar, eles receberam da empresa estrelas na Galeria E-STAR.

Receptividade dos colaboradores – Durante a realização da última avaliação das ações corporativas, os profissionais da Eaton sinalizaram um percentual de 90% de aprovação, que incluiu um universo pesquisado de 420 pessoas que atuam em Guarulhos e mais 220 profissionais que trabalham na unidade de Guaratinguetá. Para a supervisora de EHS, quando somados os resultados dessas ações impactam positivamente no clima organizacional, uma vez que várias atividades unem as pessoas dos mais diversos níveis e a integração torna-se evidente. “Observamos que não apenas a questão salarial é o único fator de retenção de talentos. Os profissionais precisam se sentir parte do negócio”, conclui.

Anúncios

É HORA DE REPLANEJAR…

Puxa….já estamos na metade do ano! Quando falamos de tempo, percebemos num momento como esse que planejar é fundamental. Parece que foi ontem que fizemos nosso planejamento para o ano e estabelecemos uma série de  metas. E como está o alcance delas?

Talvez seja a hora de rever nosso plano anual para sabermos como estamos indo. Parece bobagem? Eu diria que não. O maior vilão de nossa vida é saber lidar com a ansiedade e principalmente com a angústia de ver o tempo passando e as coisas não acontecendo como planejamentos. É por isso que acredito que replanejar seja essencial.

Faça um pequeno exercício: pegue um papel e desenhe um círculo. Divida-o em oito fatias (como uma pizza) e em cada fatia atribua um setor de sua vida, financeiro, trabalho, família, relacionamento, saúde, lazer, emocional e o espiritual. Nomeie cada fatia na ordem que desejar. Agora você vai medir de 0 a 10, o quanto está satisfeito com cada setor de sua vida. Está satisfeito? Se sim, ótimo, talvez você possa ultrapassar suas metas compreendendo que aprendeu a dar valor a todas as áreas de sua vida e ainda pode melhorar. Se não, não sofra, não se angustie demais. A vida é cheia de surpresas e muitas vezes nos ensina lições valiosas. Veja qual é a área de sua vida que está insatisfatória e replaneje. O que é possível realizar. Vá até o seu limite, não queira ser herói, afinal, somos todos seres humanos falíveis e precisamos aprender a aceitar isso.

Comece com metas menores, não queira abraçar o mundo realizando tudo o que ficou muito tempo por fazer. Dessa forma estamos trabalhando vários fatores emocionais importantes como ansiedade, perfeccionismo, perseverança e foco. Você não acha que está bom para começar?

Seja paciente com você mesmo, e isso não quer dizer que deve ser complacente demais. Faça o exercício de valorizar seu empenho e procure não se comparar com outras pessoas, afinal, cada pessoa tem seu mundo particular e é impossível agir e viver de maneira idêntica.

Começa este semestre com a certeza de que fará o melhor dentro do seu possível!

Boa Sorte a todos!

Cristina Azzoni Pinheiro

Ultimos tempos, o que acontece?

Os acontecimentos naturais dos últimos tempos, terremotos no Chile, Haiti e Japão, tsunamis,alagamentos, secas e outros, levam muitos a pensarem que estamos nos fins dos tempos. Mas antes de chegarem a alguma conclusão, gostaria que lessem este texto.

Inicialmente precisamos lembrar que no globo terrestre sempre houve vulcões, furacões, terremotos, maremotos, secas, chuvas, incêndios e diversas ocorrências da natureza, desde a época da Pangeia. O que mudou então¿ Muita coisa. Mas vamos analisar um fator, a globalização tecnológica. Nunca na história do globo, as informações chegaram de forma tão rápida, eficiente e com tanta riqueza de detalhes, e isto tudo em questão de minutos. Dados, vídeos e fotos estão percorrendo o mundo quase tão rápido quanto os acontecimentos. E estas informações que chegam tão velozmente e tão vivas, que acabam impressionando e dando a sensação de que algo terrível e diferente esta acontecendo. Por favor, não me entendam mal, não estou dizendo que não me preocupo com as milhares de pessoas que morrem por causa disto, apenas quero mostrar que os atuais acontecimentos não são inéditos, que a humanidade sempre teve pestes, tragédias e afins, que dizimaram cidades, e que o mundo nunca acabou por causa disto.  

Bom, mas os homens não estão destruindo sua própria morada e acabando com tudo¿ Sim, estão. Então o homem irá destruir o mundo¿ Eu diria que… Talvez. Comentei acima sobre a Pangeia, o continente inicial do planeta terra, que passou por varias transformações e evoluções em milhares de anos. E no passar destes milhares de anos surgiram os dinossauros, animais enormes, gigantes comedores de carne e vegetais, ou seja, verdadeiros consumistas. Consumiam tudo que viam pela frente, água, vegetais e carne. Li certa vez, um estudo que dizia que, se os dinossauros permanecessem vivos, consequentemente haveria um aumento da população, e em determinada época, o ecossistema entraria em colapso, faltaria alimento e água. Mas o que aconteceu¿ Os dinossauros se extinguiram, simplesmente sumiram, como se fossem uma experiência mal sucedida, onde os cientistas resolveram acabar com tudo e começar de novo. Não sei se existem cientistas nesta história, mas tudo começou de novo. Alguns sobreviveram, e a evolução ou Deus, (conforme a crença) tratou de trazer novos seres até chegarmos ao tal do homem. 

Talvez agora, tenhamos o mesmo problema. Os humanos não são tão grandes quanto os dinossauros, mas consomem tanto, aliás, bem mais que os dinossauros. E além de consumir alimentos para a sobrevivência, algo que considero natural, eles inventaram o tal de “consumo de bens materiais”, o que acho que não teria problema, se não fosse a ganância pelo tal do dinheiro. A questão é que isto gera poluição, lixo, consome a natureza e a vida é depreciada, onde é mais importante ter algo do que ajudar o próximo, seu irmão de espécie. Esta é para refletir, será que um dia a natureza vai perceber que somos uma experiência mal sucedida¿ Destruir tudo para começar de novo¿ Será que os cientistas que criaram os dinossauros e recomeçaram a experiência até chegar o ser humano, não vão se arrepender de novo?  

Antes de pensarem no pior, calma. Nem tudo está perdido, temos uma grande diferença. Nós, os humanos, temos o que muitas crenças religiosas citam, o livre arbítrio. Alguns devem ter pensado que iria falar da inteligência… também, mas precisamos utilizá-la melhor. Leitor, não adianta querer que os governantes, ou que os maus capitalistas mudem, nós temos que mudar, eu tenho que fazer a minha parte, você tem que fazer a sua. Não vou citar o que todos já sabemos, recicle, plante uma arvore, etc a questão é faça. Não fique parado, faça algo para melhorar a sua vida e a vida do seu irmão. O que está esperando? Vamos, se mexa… 

Alexandre Alcantara de Oliveira

Faça sua inscrição para nova turma de treinamentos abertos da AGREG!

Aliança entre Grupo Resgate e SETPEST favoreçe a inclusão de profissionais com deficiência no mercado de trabalho

Trabalho em Equipe

Por Sâmela Silva

O ser humano é um ser relacional. As relações são a base de sua formação seja como ser ou como profissional. Seria impossível a nós humanos crescer e desenvolver sem relacionar-se com alguém. Assim, desde os primórdios da humanidade as pessoas procuraram maneiras de realizar o trabalho de forma conjunta.

Partindo deste principio podemos pensar que o trabalho em equipe nos acompanha desde o principio do relacionamento humano, é algo necessário ao desenvolvimento. Mas, porque sendo necessário enfrentamos tantas dificuldades para executá-lo de forma prazerosa?

Apesar de ser uma necessidade de crescimento, trabalhar em equipe não é fácil e muitas barreiras precisam ser vencidas, como as diferenças entre os membros da equipe, diferenças de opiniões, crenças, valores, etc. Barreiras da comunicação, desmotivação, descomprometimento, etc.

É exatamente a superação das barreiras que irá decidir se as pessoas que trabalham em conjunto se tornarão equipe ou continuarão como grupo. O primeiro passo para tornar-se equipe é ter a clareza de que os objetivos a serem alcançados são comuns e mais importantes do que as diferenças entre as pessoas. Buscar objetivamente as metas organizacionais, somando os talentos e conhecimento de cada membro da equipe, é uma forma eficaz de eliminar as barreiras e conduzir a equipe ao sucesso.

Vale a reflexão de que a soma das diferenças é muito maior do que cada uma delas individualmente. Esta é outra grande verdade no trabalho em equipe. Acredito que seja seu ponto alto e quando explorado pela equipe trará resultados incríveis!

A fábula “O Feixe de Lenha” conta-nos sobre a importância do trabalho em equipe e o quanto a união da versatilidade é forte…

Um próspero fazendeiro, dono de muitas propriedades, estava gravemente enfermo. Algo que lhe preocupava muito era o clima de desarmonia que reinava entre seus quatro filhos. Pensando em dar-lhes uma lição, ele chamou os quatro para fazer-lhes uma revelação importante.

Ao chegarem à casa do pai, viram-lhe assentado numa cadeira de balanço. O pai chamou-os para mais perto e comunicou-lhes a seguinte decisão: – Como vocês sabem, eu estou velho, cansado e creio que não me resta muito tempo de vida. Por isso, chamei-os aqui para avisá-los que vou deixar todos os meus bens para apenas um de vocês.

Os filhos, surpresos, entreolharam-se e ouviram o restante que o pai tinha ainda para lhes dizer: – Vocês estão vendo aquele feixe de gravetos ali, encostados naquela porta? Aquele que conseguir partir o feixe ao meio, apenas com as mãos, este será o meu herdeiro.

Cada um deles teve a sua chance de tentar quebrar o feixe, mas nenhum, por mais esforço que fizesse, foi bem sucedido na sua tentativa. Indignados com o pai, que lhes propusera uma tarefa impossível, começaram a reclamar. Foi quando o fazendeiro pediu o feixe e disse que ele mesmo iria quebrá-lo. Incrédulos, os filhos deram o feixe de gravetos para o pai, que foi retirando, um a um, os gravetos, quebrando-os, separadamente, até não mais restar um único graveto inteiro. E depois concluiu: – Eu não tenho o menor interesse em deixar os meus bens para só um de vocês. Eu quero, na verdade, que vocês, juntos, sejam os sucessores do meu trabalho, com garra, dedicação e, acima de tudo, repletos de amor.

Disse, ainda: – Enquanto vocês estiverem unidos, nada poderá por em risco tudo que construí para vocês. Nada, nem ninguém os quebrará. Mas, separadamente, vocês são tão frágeis quanto cada um desses gravetos.

Reunir-se é um começo, ficar juntos é progresso e trabalhar juntos é o sucesso!  Henry Ford

Nuvem de etiquetas