Somando Valores, Desenvolvendo Talentos

Por Mara Favero

Será que realmente faz a diferença seu desenvolvimento ou não?!

Ao iniciar este tema, é importante que falemos sobre o quanto nos conhecemos, mas evitando julgamentos que classifiquem em certo ou errado, as atitudes e emoções que temos, apenas nos observando, sem filtros, como espectadores.  Preciso saber quem sou o que gosto, o que me dá prazer, o que me irrita, o que me motiva o que me desmotiva, quais os preconceitos que tenho quais os medos que me paralisam e os que me movimentam, o que é certo e errado.  Enfim devo me observar ao máximo, o que permitirá que eu tire “uma fotografia real” de quem sou para que a partir daí possa entender o porque de minhas atitudes, de algumas respostas do ambiente e das situações em que me envolvo.

Assim, terei uma facilidade maior para controlar minhas emoções, pois me conheço verdadeiramente. Tendo claro que controlar emoções e “engolir emoções” são atitudes muito diferentes. Controlar é conhecê-las e saber qual a melhor forma de agir com cada uma delas, engolir é reprimir, o famoso engolir sapos… E se as controlo, pensarei antes de agir e serei menos impulsivo, tremenda diferença!

Desta forma me sentirei mais “inteiro” na busca de meus objetivos e para viver a paixão pela vida, pelas minhas possibilidades, pelo trabalho. Minha motivação será mais intensa e buscarei meus objetivos com maior persistência e energia.

Assim consigo ouvir, inclusive o que não concordo e não acredito, o que é fundamental, não é mesmo?  Ouço as verdades do outro e consigo ponderar com as minhas e criar uma nova ideia, resolver problemas, entender novos conceitos e a partir daí consigo transmitir minhas informações de forma mais coerente e clara com o que realmente está acontecendo, levo em consideração meu mundo interno, mas não perco de vista o mundo externo…

E tudo isso reflete diretamente nas relações pessoais, pois terei maiores possibilidades de cultivar afinidades e conviver com diferenças e assim terei facilidade na relação com as pessoas, com o mundo.

Agora é possível imaginar sua Inteligência Emocional com upgrade? E como você percebe suas possibilidades com este upgrade? E não questiono apenas as possibilidades profissionais, mas sem duvida alguma, as pessoais também.

O processo de coaching ou terapêutico permite este upgrade, programas de treinamento e desenvolvimento também. E muitas vezes, o processo de desenvolvimento através de treinamentos é iniciado com este tema, pois ele é a base que dá sustentação para o desenvolvimento do ser humano.

Trabalhar com questões referentes a mudança, liderança, trabalho em equipe, resiliência, e tantos outros, quando a Inteligência Emocional já foi abordada permite um desenvolvimento integral.

E para fechar, como não poderia deixar de ser, mais uma pergunta… Como vai sua Inteligência Emocional?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: