Somando Valores, Desenvolvendo Talentos

O mundo em que vivemos exige de cada um de nós, de forma rápida e intensa, adaptações constantes. A velocidade das informações, a pressão por produtividade, a cobrança por resultados, sem esquecer e relevância do saber relacionar-se! Neste contexto um termo vem crescendo e ganhando espaço nas organizações: RESILIÊNCIA.

Uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA), entidade presente em vários países, demonstra que 82% dos profissionais brasileiros apresentam ansiedade em vários graus, como: dores musculares, sentidas em 96% dos entrevistados; angústia, por 78%; momentos de agressividade, em 52%; e problemas gastrointestinais, em 32%. Esses números evidenciam que os profissionais brasileiros necessitam desenvolver a habilidade da resiliência; isto é, sofrer pressões e adversidades, pois elas são inevitáveis, e mesmo assim continuar a dar resultados positivos, ficando em seu estado normal.

A resiliência é um termo das ciências exatas que corresponde à propriedade que alguns materiais têm de acumular energia, quando submetidos a um esforço e, cessado o esforço, retoma ao seu estado natural, sem sofrer deformações permanentes. Veja por exemplo, o caso de uma vara utilizada no salto de altura: quando o atleta toma impulso para saltar, a vara curva-se, acumula energia, projeta o atleta sobre o obstáculo e depois retorna ao seu estado normal sem deformações.

A psicologia pegou este termo emprestado para referir-se às pessoas que conseguem passar por momentos de forte pressão/estresse e manter-se equilibradas emocionalmente. São aquelas pessoas que sofrem crises, enfrentam mudanças ou situações de forte estresse e conseguem “dar a volta por cima”, transformando sofrimento em competência. Não significa que o indivíduo saia ileso da crise, mas que consegue passar por ela aprendendo, crescendo e amadurecendo! O que leva a pessoa resiliente sair de uma situação difícil sem longos períodos depressivos é a maturidade que ela adquire com a experiência do sofrimento.

A pessoa resiliente se fortalece na luta.

É interessante refletir que a resiliência não é fixa, ou seja, suas bases são tanto constitucionais como ambientais, e varia de acordo com as circunstâncias. Pode ser que em algumas situações você encontre maior dificuldade de enfrentá-la, e será necessária ousadia e atitude para superar e alcançar o sucesso.

Existem alguns princípios, segundo Ricardo Piovan, para desenvolver o comportamento resiliente que acho importante destacar:

  • Ter consciência de que dificuldades fazem parte da vida e é preciso conviver com elas;
  • Compreender a natureza humana;
  • Persistir lutando para superar as adversidades;
  • Encarar o problema, tomar as decisões necessárias e investir energia para solucioná-lo,
  • Entender que as dificuldades da vida nos tiram da zona de conforto e proporcionam crescimento.

 

“Ser resiliente não é estar imune as dificuldades e sofrimentos,

mas conseguir passar pelas tormentas e sair ainda mais forte delas”

 

Grande Abraço,

Sâmela Rodrigues Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: