Somando Valores, Desenvolvendo Talentos

Archive for Dezembro, 2010

Tudo novo… De novo!

“Nada jamais continua, tudo vai recomeçar!”
Mario Quintana.

 

Se existe alguma vantagem em ser humano? Certamente várias, mas entre as muitas facilidades que o raciocínio nos permite, vamos pensar sobre a oportunidade que temos de recomeçar…

Existe melhor característica entre toda a natureza?  Talvez sim, mas a vantagem de recomeçar nos permite reviver o melhor que a vida pode nos conceder.

É certo que ainda não descobrimos o segredo do tempo, para voltar atrás em algumas escolhas, atitudes, decisões das quais nos arrependemos… Mas a vantagem de recomeçar nos permite consertar certas coisas que se quebraram ao longo do caminho…

Porque colocar essa imensa oportunidade em uma caixa e guardá-la apenas para o dia 31/12 se podemos viver essa dinâmica todos os dias? Fica então um desafio para 2011…

Recomece todos os dias… Com a mesma esperança, expectativa, confiança que você atravessará as 24h00min do dia 31/12.

Ouse acreditar que as coisas podem ser diferentes, basta ter um novo olhar, nada está eternamente determinado, tudo pode mudar, e com um pouco de esforço, pode ser melhor!

Comemore suas pequenas conquistas, repense seus fracassos, lembrando sempre que as maiores vitórias da vida vem recheadas desses momentos, bons e ruins, que nos fazem aprender e valorizar mais a vida. Mas, sobretudo estime mais as pessoas do que as conquistas, pois estas são de imensurável valor.

Recomece seus relacionamentos rompidos, seus projetos deixados para trás, seus mais ambiciosos sonhos de infância, seus compromissos pessoais, tudo mais que for capaz de produzir em você aquela motivação típica de final de ano…

Aproveite cada amanhecer para fazer tudo novo, de novo. Solte fogos a cada meia noite, comemore o primeiro suspiro do dia como a grande chance de recomeçar, e fazer tudo novo… De novo!

 

Feliz amanhã, para todos!

Equipe AGREG!

Anúncios

Feliz Natal!

 Clique para ver a mensagem em tamanho original.

Perspectivas 2011

Por Talita Nascimento

 

Ano novo, sempre traz perspectivas novas. Parece que projetamos as mudanças que esperamos, e até mesmo as que precisamos para as 24h01min que estreiam o novo ano…

Entre nos “tupiniquins”, temos vários motivos para ansiar, e ver no que esse novo ano vai dar. Presidente nova, e todos querendo saber o

que Dilma trará de novidade; Novas medidas econômicas… Novas perspectivas de negócios… Novas oportunidades? Enfim o que os brasileiros podem esperar de 2011?

As semanas que encerram um ano, sempre vêm nos bombardeando de informações sobre o que esperar do novo ano. Em 2010 não tem sido diferente, já temos um quadro desenhado para 2011, entre as noticias mais fidedignas temos a previsão de um crescimento moderado na economia, embora menos dos 7,6% que crescemos em 2010, a previsão de 4.5% de crescimento econômico para 2011, é animadora, pois está em equilíbrio com a previsões mundiais; Segundo a CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe), os índices previstos para a geração de riquezas no Brasil, acompanham o esperado para os países emergentes, que ainda sofrem reflexos da crise na economia americana e européia, porém as ditas “economias emergentes” devem se fortalecer, ganhando território no cenário mundial.

Falando na Crise, uma pesquisa realizada recentemente pelo Fórum de Líderes empresariais – instituição que engloba cerca de 1,3 mil líderes empresariais de todo o país – indica que a retomada da crise econômica mundial deverá ocorrer no ano de 2011.  As indústrias já trabalham com o cenário de retomada da crise.  Os setores que despertam a atenção dos investidores para 2011 são: construção civil, petróleo, turismo, serviços, cosméticos, óptico e moveleiro.

Para os profissionais de Recrutamento, permanece um velho desafio… Apesar de um mercado aquecido, a falta de profissionais qualificados dificulta o preenchimento das vagas.

Segundo o Retrato do Treinamento divulgado pela ABTD (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento), temos um cenário promissor no que se refere a investimentos em treinamentos.  As corporações que participaram da pesquisa prevêem um aumento de até 20% nos investimentos em T&D. Os principais temas abordados serão: formação de lideres, desenvolvimento de carreiras, gestão de pessoas, gestão de conhecimento, inovação entre outros. A maior preocupação das organizações que investem em T&D continua sendo o desenvolvimento de indicadores que mensurem os resultados alcançados através das ações realizadas.

Mas o fato é que o compromisso com o desenvolvimento humano já é uma realidade em diversas corporações, o que nos motiva a acreditar em resultados recordes para 2011, através de colaboradores comprometidos e desenvolvidos, teremos os resultados previstos, e poderemos alcançar objetivos ainda maiores!

 

Até mais

Resiliência, uma questão de sobrevivência

O mundo em que vivemos exige de cada um de nós, de forma rápida e intensa, adaptações constantes. A velocidade das informações, a pressão por produtividade, a cobrança por resultados, sem esquecer e relevância do saber relacionar-se! Neste contexto um termo vem crescendo e ganhando espaço nas organizações: RESILIÊNCIA.

Uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA), entidade presente em vários países, demonstra que 82% dos profissionais brasileiros apresentam ansiedade em vários graus, como: dores musculares, sentidas em 96% dos entrevistados; angústia, por 78%; momentos de agressividade, em 52%; e problemas gastrointestinais, em 32%. Esses números evidenciam que os profissionais brasileiros necessitam desenvolver a habilidade da resiliência; isto é, sofrer pressões e adversidades, pois elas são inevitáveis, e mesmo assim continuar a dar resultados positivos, ficando em seu estado normal.

A resiliência é um termo das ciências exatas que corresponde à propriedade que alguns materiais têm de acumular energia, quando submetidos a um esforço e, cessado o esforço, retoma ao seu estado natural, sem sofrer deformações permanentes. Veja por exemplo, o caso de uma vara utilizada no salto de altura: quando o atleta toma impulso para saltar, a vara curva-se, acumula energia, projeta o atleta sobre o obstáculo e depois retorna ao seu estado normal sem deformações.

A psicologia pegou este termo emprestado para referir-se às pessoas que conseguem passar por momentos de forte pressão/estresse e manter-se equilibradas emocionalmente. São aquelas pessoas que sofrem crises, enfrentam mudanças ou situações de forte estresse e conseguem “dar a volta por cima”, transformando sofrimento em competência. Não significa que o indivíduo saia ileso da crise, mas que consegue passar por ela aprendendo, crescendo e amadurecendo! O que leva a pessoa resiliente sair de uma situação difícil sem longos períodos depressivos é a maturidade que ela adquire com a experiência do sofrimento.

A pessoa resiliente se fortalece na luta.

É interessante refletir que a resiliência não é fixa, ou seja, suas bases são tanto constitucionais como ambientais, e varia de acordo com as circunstâncias. Pode ser que em algumas situações você encontre maior dificuldade de enfrentá-la, e será necessária ousadia e atitude para superar e alcançar o sucesso.

Existem alguns princípios, segundo Ricardo Piovan, para desenvolver o comportamento resiliente que acho importante destacar:

  • Ter consciência de que dificuldades fazem parte da vida e é preciso conviver com elas;
  • Compreender a natureza humana;
  • Persistir lutando para superar as adversidades;
  • Encarar o problema, tomar as decisões necessárias e investir energia para solucioná-lo,
  • Entender que as dificuldades da vida nos tiram da zona de conforto e proporcionam crescimento.

 

“Ser resiliente não é estar imune as dificuldades e sofrimentos,

mas conseguir passar pelas tormentas e sair ainda mais forte delas”

 

Grande Abraço,

Sâmela Rodrigues Silva

Nuvem de etiquetas